Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

2 para 2

Faltam apenas dois meses para o aniversário de dois anos da Cissa e muita coisa mudou no desenvolvimento dela.
Ela continuaa super bem tomando os líquidos nos copinhos e não pediu mais a mamadeira.Os dentes incisivos terminaram de apontar e posso comemorar por nunca ter dado  o famoso analgésico para os primeiros dentes do bebê (para mim é uma conquista porque é uma das coisas desnecessárias que as  outras mães e avós insistem em recomendar).

A pequena aprendeu a pular, correr e seu vocabulário é extenso, talvez mais de 50 palavras.Ela sabe como me imitar e adora acordar, pegar sua caneca de porcelana e pedir um pouco do meu chá preto.Sentamos juntas na varanda e minha pequena imitadora se diverte tomando seu chá, toda metida.


Acordar com Cissa me chamando de mamãe e batendo no meu rosto é tudo o que eu mais desejei na vida, tenho mil motivos para acordar sorrindo.Na verdade felicidade e preocupação acompanham as mães todos os dias e só de pensar que foi "ontem" que peguei a…

Amo muito tudo isso

Desde quando as crianças loiras de olhos claros são as mais bonitas?

Desde sempre, desde que o preconceito surgiu as pessoas têm mania de apontar uma criança com essas características e dizer coisas "fofinhas" típicas.Eu explico.
Estava eu passeando com a Cissa, e como de costume não olho para os lados nem respondo aos comentários das pessoas sobre a aperência dela, porém nesse dia uma situação me perturbou.Uma mulher morena vinha andando no sentido contrário ao nosso segurando a mão do filho e, parou na minha frente para falar de como a minha filha é linda e dos olhos claros dela (são cinza) e etc.Eu não esbocei nenhuma reação positiva e fiz questão de responder: -Minha filha é tão bonita quanto o seu filho.
Aquela pobre mulher duvida da beleza do próprio filho?Para esse mundo que eu quero descer!!!
Todas as vezes que presenciei o racismo foram contra pessoas de raças diferentes mas a dor que aquela rejeição me causou doeu muito mais que o normal.
Eu realmente acho as crian…

Gordura não significa saúde

Ontem levei a Cissa ao pediatra para o acompanhamento mensal e mais uma vez ele comentou sobre o ganho de peso e a altura dela de forma insatisfatória, o que me deixa "P" da vida porque não entendo qual a real intenção dele ao me dizer que "infelizmente" ela está SÓ com 11,400 kg e medindo 84,5 cm.Me dá uma vontade louca de perguntar para ele se o UNICEF oferece algum bônus ao pediatra que atende as crianças mais obesas porque isso é um absurdo, um médico experiente como ele deveria saber que nem todos os bebês são iguais, ele deveria verificar no prontuário que minha filha nasceu prematura, oras!
Para não ofender o médico mas assim mesmo expor a minha opinião (que é forte) respondi que não vou dar mais açúcares e carboidratos à menina só para agradá-lo, e que se ela está saudável e gastando mais energia do que consome não deixa de ser mérito da mamãe aqui também.
Está decretado o fim da era da criança gorda e bonita, e pegando carona nos maninfestos está decretad…

O fim das mamadeiras

Na quarta-feira passada iniciamos um processo que eu acreditava ser um dos mais difíceis para a Cissa, mas como sempre ela nos surpreendeu.Enfim, as mamadeiras foram totalmente eliminadas do cotidiano dela.
Para começar, decidi não levá-la à escola durante a retirada pois sabia que lá ela veria outras crianças tomando leite em mamadeiras e ficaria muito chateada.No primeiro dia juntei todas as mamadeiras e juntas jogamos no lixo, expliquei que as mamadeiras são para bebê e ela não é mais um bebê, está se tornando uma criança.Ela jogou as mamadeiras fora e fechou o cesto.
Às 18 horas ela me pediu leite e foi aí o início dos testes.Corri e preparei o leite no copo com bico, quando dei à ela meu estômago gelou, fiquei observando de longe  e ela segurou o copo por 2 horas antes de beber.Quando percebeu que eu não daria a mamadeira porque ela não as tinha mais, ela tomou.


Minha conclusão é que o medo das birras e choros faz com que muitos pais prolonguem essa retirada, o que torna as cri…

1º de Abril - Dia da Mentira

Não gosto da palavra, muito menos do ato de mentir, mas numa sociedade tão hipócrita e permissiva como a nossa mentir está se tornando cada vez mais comum.
A sinceridade das crianças, essa sim me atrai, me faz pensar que um dia eles terão o choque de saber que ao se tornarem adultos será necessário contar algumas "mentirinhas" para se safar de alguma situação, portanto, pretendo ensinar minha filha que a sinceridade nos afasta de algumas pessoas mas nos torna seres humanos mais leves e felizes.